Tarefa 13 do livro pense magro.

10:53

Oi, tudo bem?
Antes de falar sobre a tarefa de hoje, vou contar sobre minha experiencia de ontem.
Se prepara porque o post de hoje vai ficar enorme!
Sobre a tarefa de ontem que era pular o almoço:
-sim eu consegui fazer \o/ (palmas para mim!)
-fiz porque era só ontem e achei importante aprender a lidar com a fome e saber que sou sim capaz de aguentá-la (1 dia é claro!). Agora não vou mas me deseperar se tiver que sair e no lugar não tiver nada saudável para comer e eu não tiver levado nada, não vou mas comer qualquer coisa só para não ficar com fome, só porque é hora do almoço, só porque tenho que comer a cada 3hs e por aí vai... Todas as desculpas que sempre uso para comer algo que não deveria.
-sim descobri que posso suportar a fome e que o desconforto causado por ela não chega nem perto do maior desconforto que já tive. Eu daria 4 em uma escala de 0 a 10.
-claro que sei que não é saudável pular refeições, sei também que tenho que comer a cada 3hs para evitar crises compulsivas (embora isso ainda seja muito difícil para mim), como disse antes, só fiz porque era uma vez só e sabia que a experiencia seria muito proveitosa.
Essa foi, até agora, a tarefa mais útil que eu já fiz. Me fez perceber que a fome é sim suportável e que não vou morrer se tiver que passar algum dia sem almoçar. Não que eu vá fazer isso sempre, mas se acontecer,não vou morrer.
-também percebi que a fome vem e vai, o pico dura uns 5 minutos(no meu caso, monitorei) e depois ela fica mais fraca e desaparece. Depois de um tempo volta e repete o ciclo.

Agora vamos a tarefa de hoje:

A tarefa de hoje é aprender a suportar o desejo incontrolávem por comida. Não falei que agora as tarefas começam a ficar mais sérias?
Então, a autora sugere que se faça um cartão de monitoramento de desejo, com dia e hora que apareceram os desejos, quanto tempo duraram , grau de desconforto (baseado no cartão de ontem) e qual estratégia antidesejo usada.
Tentei fazer uma tabela como está no livro para colocar aqui, mas sou completamente lesa e não consegui de jeito nenhum (a pessoa precisa fazer um curso intensivo para aprender a usar o computador e todas as sua facilidades)
Mas é só fazer algo para monitorar mais de perto seus desejos que tá bom.
Para ajudar ela ensina algumas técnicas antidesejos muito boas (não falei que o post ia ficar enorme? Mas leia até o final que voce vai gostar, prometo).
Ela divide em técnicas comportamentais e de programação mental.

-Técnicas de programação mental:
 
 1. Rotular. Diga para si mesmo: “Este sentimento e só um desejo. Ele é desconfortável e intenso, mas (como a fome) ele também não é uma emergência”.

2. Permanecer Firme. Diga a si mesmo que, absolutamente, você não irá comer o alimento que é motivo desse desejo. Lembre-se de que realmente não quer fortalecer seu “músculo de desistência” e enfraquecer o de “resistência”. Pergunte-se se valerá à pena ceder a esse prazer momentâneo de comer. Pense como o fato de ceder irá minar sua auto-confiança.

3. Não se permitir escolha. A parte emocionalmente dolorosa do desejo é a batalha que você trava contra ele. Quando você disser a si mesmo, com absoluta convicção, “NÃO TENHO ESCOLHA” e se envolver em uma atividade qualquer, o desejo irá diminuir. (Você lerá mais sobre isso no Dia 16).
O desejo não passará, no entanto, se você vacilar e dizer para si mesmo: “Isto é tão intenso, não sei se consigo suportar”: É claro que você consegue suportar! Pode ser desconfortável, mas nada de ruim vai acontecer se você resistir. Na realidade, durante alguns minutos, você se sentirá orgulhoso.
 
4. Imaginar o resultado de ceder. Vá em frente e pense em comer aquilo que está provocando esse desejo. Imagine esse alimento em sua boca.
Quantos segundos você levou para comer? Por quanto tempo sentiu prazer?
Agora visualize o resto do cenário - aquela parte da experiência na qual você não costuma pensar até que seja tarde demais.
Imagine-se fraco e fora de controle. Imagine-se chateado, desistindo e comendo cada vez mais, sentindo-se cada vez pior. Está se sentindo pesado, deprimido? Quando começar a se entristecer com estas imagens, lembre-se quantas vezes desistiu antes, quantas vezes prometeu que não faria mais isso e como se sentiu desacreditado.
Agora que já viu o cenário todo, o que lhe parece melhor: comer ou não comer?

5. Lembrar-se dos motivos que você tem para resistir aos desejos.
Leia o seu Cartão de Vantagens. Você não será capaz de obter maravilhosos benefícios de emagrecer se não conseguir superar os desejos.
Se você continuar a ceder, sempre estará correndo o risco de engordar. 
Texto tirado integralmente do livro.

    
Técnicas comportamentais:
A sugestão aqui é desviar o foco da comida, fazer alguma atividade que te dê prazer, caminhar, ler um livro e por aí vai. Ela sugere ainda ir tentando até achar algo que realmente seja eficaz, e repetir sempre, com o tempo o desejo desaparece e voce se sente melhor.                 
Essa tarefa de hoje é para emergencias, graças á Deus hoje estou tranquila, mas fica a dica.
Tenho que agradecer (acho que de joelhos) a voce que conseguiu ler (todo) até o final. Também achei que ficou enorme, mas achei muito útil.
Prometo que vou fazer uns bem curtinhos, para compensar.
Um grande beijo
Jane Leandro

You Might Also Like

5 comentários

  1. Amei as dicas amiga... vou tentar colocar em prática, e vamo q vamo rumo a vitória estamos juntas nessa \o/

    ResponderExcluir
  2. muito bom o post amiga,mas é isso mesmo uma hora tenhos que aprender o comer né,chega de compulsão comer sem ta com fome kkkkkk agente chega lá e vamos emagrecer aos poucos,beijosssss

    ResponderExcluir
  3. Nossa quantas dicas maneiras. Quero ir aprendendo contigo amiga. beijocas linda Diva!!

    ResponderExcluir
  4. Oi amiga, parabéns pela determinação e vi que está cumprindo certinho todas as tarefas do livro .
    Continue assim

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Adorei o post Jane, q livro legal!
    Vou procurar na internet pra ler.


    bjsss

    ResponderExcluir

Like us on Facebook

Flickr Images